APAS na Mídia: Jornal EPTV  São Carlos fala sobre o impacto da  inflação no preço de produtos hortifrúti na região

FLV e precificação de mercadorias são temas de cursos para esta semana nas Regionais/Distritais

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela APAS e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE),  foi tema da matéria veiculada em 22 de março, pelo Jornal  EPTV  São Carlos 1 Edição, da afiliada da Rede Globo. O índice voltou a subir em fevereiro, com alta de 1,13%, o maior resultado para um mês desde a greve dos caminhoneiros, em maio de 2018.

“Com a alta de fevereiro, o acumulado do ano de 2019 chegou a 2,15%. Este é o terceiro pior resultado da inflação dos supermercados para o primeiro bimestre nos últimos 16 anos”, explica Thiago Berka, economista da APAS.

A categoria de hortifrútis contribuiu para a alta da inflação de fevereiro. Considerando o acumulado do primeiro bimestre de cada ano, desde o início do plano real, as categorias frutas, tubérculos e legumes ficaram entre os três maiores aumentos da história. No caso do grupo de legumes, 2019 foi o maior crescimento já observado em um bimestre. Isso demonstra o tamanho da contribuição dos hortifrútis em geral no índice de preços dos supermercados.

A alface  teve uma das maiores altas entre as verduras, com 19,3% de crescimento. Este é um produto muito presente na mesa do paulista e do brasileiro em geral, sendo a terceira folhosa mais consumida no país. Por conta desta representatividade na alimentação, o impacto da alface em alta é bastante sentido no IPS.

“O motivo dos preços altos são, mais uma vez, o calor forte intercalado com chuva intensa, o que prejudica a qualidade e gera muito descarte. As cidades de Piedade, Mogi das Cruzes e Suzano são as maiores produtoras do estado e as que mais sofreram com a quebra na produção”, destaca Berka.

Outro produto que segue como impulsionador da alta nos preços é a batata. O consumidor continua percebendo preços maiores, que tiveram alta de 27,39% em fevereiro e chegaram a 75% de aumento no acumulado dos últimos 12 meses.

Confira a matéria!


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu