Vendas nos supermercados fecham primeiro trimestre de 2019 em queda

O faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE e calculado pela APAS)  no conceito de mesmas lojas – que considera as unidades em operação no tempo mínimo de 12 meses – registrou queda de 4,41% em março, no comparativo com o mesmo mês do ano anterior.

Comparando o primeiro trimestre de 2019 com o mesmo período de 2018, a queda registrada é de 1,13%. Para o economista da APAS, Thiago Berka, o fator fundamental para este número é que a Páscoa e o Carnaval caíram em datas bem distantes de um ano para o outro, o chamado “efeito calendário”, o que atrapalhou a comparação no resultado das vendas.

“Com o desencontro de datas sazonais observadas em 2019 em relação a 2018, como o Carnaval – que foi em meados de fevereiro em 2018 e no começo de março em 2019 – e da Páscoa – em 1º de abril de 2018 e em 21 de abril de 2019 -, não podemos avaliar as vendas dos supermercados como ruins. É necessário aguardar o quadrimestre completo para que possamos observar o verdadeiro desempenho acumulado deste ano”, explicou o economista.

Berka ainda afirma que boa parte das compras ocorre geralmente uma semana antes das datas comemorativas. “Pelo fato de a Páscoa, por exemplo, ser no dia 21 de abril, os resultados só serão percebidos no final do mês. Além disso, como o fim do mês é uma época que o consumidor já gastou boa parte do salário, muitos deixam as compras para os últimos momentos visando conseguir algum desconto de última hora, e isso também tem impacto nas vendas”, analisou.

Fonte: APAS

*IPS: Índice de Inflação dos Supermercados APAS/FIPE

Desempenho por Região

Apesar das quedas nas vendas em todas as áreas avaliadas, a região da Grande São Paulo e o interior do estado tiveram desempenhos que podem ser considerados razoáveis, dado o desencontro das datas, grande vilão do IVS no primeiro trimestre e do mês de março de 2019.

Fonte: APAS

 


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu