ABRAS: Supermercados registram 3,76% de crescimento nas vendas – APAS – Associação Paulista de Supermercados

ABRAS: Supermercados registram 3,76% de crescimento nas vendas


Até novembro os supermercados brasileiros registraram 3,76% de crescimento real – deflacionado pelo IPCA/IBGE, na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com o Índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS). O resultado ultrapassa a meta inicial da entidade nacional, de 3%, anunciada em janeiro. No mês passado, o setor apresentou alta de 5,82% em relação a outubro, e crescimento de 6,39%  comparado a novembro de 2018.

“As vendas de novembro foram impactadas pela Black Friday, que já se consolidou como uma das melhores datas do ano para o varejo supermercadista. Desde agosto, o setor vem registrando resultado acumulado superior à nossa projeção de crescimento para 2019, impulsionado pela liberação do FGTS/PIS Pasep, incentivo às promoções no varejo, como a Semana do Brasil, 13º salário, entre outras medidas. E em outubro e novembro, esse crescimento se acentuou ainda mais. Dezembro, tradicionalmente, é um dos melhores meses para os supermercados, por isso, já podemos afirmar que passaremos dos 3% de crescimento projetados pela ABRAS. A expectativa agora é se dará para chegarmos aos 4%, otimismo e trabalho não faltam. Um resultado que nos impulsiona a acreditar que o fantasma da crise, finalmente, ficou para trás”, declara o presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto.

Sanzovo destaca ainda, que o ano de 2019 foi muito positivo para os supermercadistas. “O governo federal tem mantido a tendência liberal e cumprido a promessa de preparar o Brasil para ser um país mais empreendedor. Conseguiu aprovar demandas de incentivo ao empresariado e a evolução do ambiente de negócio, como a MP 881 da Liberdade Econômica, que irá simplificar e desburocratizar as negociações, e a MP 905, do Programa Verde e Amarelo, de estimulo à criação de emprego, e que trouxe mais segurança jurídica para o setor de comércio e serviços. Avançamos nas reformas estruturais, principalmente com a aprovação da esperada Nova Previdência, que irá diminuir o crescente déficit fiscal que tanto tem impedido o desenvolvimento do Brasil. Além disso, as reformas tributária e administrativa já estão sendo debatidas no Congresso. Estamos entrando em 2020 com o pé direito.”

 Abrasmercado

O Abrasmercado, indicador que analisa os preços dos 35 produtos mais consumidos no autosserviço, registrou alta de 2,38% em novembro, passando de R$ 471,92 para R$ 483,15. O resultado, de acordo com a GfK, responsável pela apuração, foi impactado pelo valor da carne. No acumulado dos 12 meses (novembro 2018/novembro 2019), o valor da cesta apresentou crescimento de 4,70%.  Os produtos com maior variação positiva foram: carne traseiro, 15,42%, carne dianteiro, 8,24%, feijão, 5,68%, e pernil, 3,35%. As maiores quedas nos preços registradas pelo indicador estão nos itens: biscoito cream cracker, -33,60%, biscoito maisena, -31,35%, cebola, -20,21%, batata, -17,46%.

Regiões

Em novembro, todas as regiões brasileiras apresentaram crescimento nas vendas. A maior alta foi observada na Região Norte, 3,92%, atingindo o valor de R$ 528,58, seguida da Região Centro-Oeste, 3,38%, que registrou R$ 457,45 no preço da cesta. Confira o histórico do indicador Abrasmercado na tabela:

Compartilhe na Rede!

Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu