APAS participa de reportagem da Cultura sobre preço de carne e muçarela – APAS – Associação Paulista de Supermercados

APAS participa de reportagem da Cultura sobre preço de carne e muçarela


O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela APAS/FIPE, registrou uma inflação de 1,0% em janeiro. A pesquisa divulgada pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) mostra uma acomodação em diversos produtos em decorrência do fim do auxílio emergencial, variação cambial estabilizada e cadeia de logística adaptada após a alta variação de preços detectada no segundo semestre de 2020.

As carnes bovina, de frango e suína, que registraram respectiva variação de preços em 0,61%, 0,24% e -1,33% no mês de janeiro, são produtos que foram muito impactados em 2020 com alta acumulada em 16,3% (bovina), 15,81% (frango) e 31,56% (suína). Estes produtos, que seriam menos impactados em janeiro se não fossem os 0,2% de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) imposto pelo Governo do Estado desde o dia 15 de janeiro, serão majorados novamente em 0,8% pelo ICMS no dia 1 de abril. Esse novo aumento foi programado pelo Governo do Estado por meio do Decreto nº 65.452, publicado em 30 de dezembro de 2020.

Os queijos Muçarela e Prato fecharam 2020 com respectiva alta inflacionária de 35,55% e 31%. Os queijos teriam iniciado 2021 com uma deflação se não fosse pelo aumento de 1,3% do ICMS que passou a incidir sobre o produto no dia 15 de janeiro. Por isso, o queijo prato, por exemplo, fechou janeiro com alta de 0,47%. A preocupação do setor tem motivo, os queijos prato, muçarela e minas ficarão 4,7% mais caros no dia 1 de abril em função de mais um novo aumento do ICMS assinalado pelo Governo do Estado no Decreto nº 65.450, também publicado em 30 de dezembro de 2020. Clique aqui e confira a notícia.

Compartilhe na Rede!

Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu