Blog APAS Show: Cresce o uso de aplicativos de supermercados no Brasil, indica pesquisa - APAS - Associação Paulista de Supermercados

Blog APAS Show: Cresce o uso de aplicativos de supermercados no Brasil, indica pesquisa


Estudo do Ibope Conecta mostra aumento de 15% no uso de apps da categoria e 54% dos entrevistados prezam pela facilidade de navegação

Em apenas um ano, o uso de aplicativos de supermercados cresceu 15% no Brasil, muito por conta dos apps de desconto. Segundo levantamento do Ibope Conecta, 26% dos brasileiros usam algum software mobile que oferece abatimento nos preços. Desse percentual, 71% são de usuários de apps de supermercado.

Os dados foram coletados em uma pesquisa online feita com 2 mil internautas a partir de 16 anos entre 9 e 12 de abril de 2019. Em comparação ao mesmo período de 2018, o índice registrado era de 56%.

Pouco mais da metade (51%) dos usuários de apps de supermercados conheceram a ferramenta na loja física, contra 13% que descobriram e baixaram por conta própria. Outros 16% dos usuários foram impactados sobre a ferramenta em propagandas na web e, até agora, apenas 6% tomaram conhecimento sobre o aplicativo por indicação de amigos.

Em relação à satisfação dos usuários, atualmente 41% estão satisfeitos, enquanto 42% deles acham que podem melhorar com mais benefícios e ofertas exclusivas.

Dados de comportamento

Para 54% dos participantes deste estudo, um dos itens mais importantes dos apps é a facilidade de navegação, enquanto 19% destacam a preocupação em não ocupar muito espaço na memória do aparelho. Entre os que baixaram aplicativos de supermercados, 90% já compraram um produto em oferta após verificar pelo app.

A pesquisa também mostra que 63% dos usuários compraram mais de uma vez após comunicação de ofertas pela ferramenta. Outro dado interessante diz que 77% das pessoas que usam esses aplicativos consultam as ofertas antes de sair de casa para as compras.

Vale lembrar que o principal motivo para que os usuários apaguem o aplicativo de seu smartphone é falta de ofertas e benefícios pouco atraentes com 52% das respostas. Além disso, o mau funcionamento da ferramenta é decisivo para metade dos entrevistados.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu