Boa prática: Supermercado São Vicente é finalista no prêmio “Ação pela água”


Projeto de economia de água no São Vicente disputa prêmio “Ação pela água”

A rede de Supermercados São Vicente é finalista do 7º Prêmio pela Água realizado pelo Consórcio PCJ – Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. A empresa disputa a premiação com um projeto piloto realizado na loja da cidade de Itu, interior do estado de São Paulo. O  objetivo do projeto é analisar o consumo de água visando identificar as oportunidades e melhorias, além de dar a oportunidade de monitorar os resultados de soluções para a preservação da água na operação de um supermercado. O estudo foi realizado pela equipe Ecosuporte.

O Supermercado São Vicente realizou o estudo por meio da tecnologia Toyota Business Practices, que foi desenvolvido dentro do projeto Ambientação 2019, da Fundação Toyota.

Para o setor supermercadista, assim como para diversos outros setores da economia, a água é um recurso indispensável seja nas áreas de preparo e higienização, seja no uso de colaboradores ou clientes.

No estudo de caso na loja São Vicente em Itu, o método consistiu em analisar o consumo da diferença entre o consumo dos últimos 12 meses e a situação ideal com uma redução de 20% conforme meta definida durante a crise hídrica de 2014.

“Com sistemas individualizados de medição, o estudo comparou o consumo entre os meses, semanas, dias e horários, além dos colaboradores de cada turno e o ponto de consumo como torneiras, e assim saber os setores com mais gasto de água. A partir dessa situação, a análise dos dados permitiu entender a relação entre tempo e consumo nos dias da semana. E assim, o resultado apareceu em um pico de consumo no setor de padarias, às segundas-feiras”, disse o responsável pelo estudo, Thiago Pietrobon.

Sabendo do setor, a equipe conseguiu estratificar qual a torneira e qual o momento que existia maior consumo de água. E assim chegou-se à conclusão de uma vazão maior desta torneira no setor, além do maior consumo de água no momento do enxague na operação de lavagem de utensílios.

E assim alguns métodos para evitar o desperdício foram adotados como o ajuste da vazão por meio de arejadores, ampliação da conscientização para o consumo racional da água na “hora D”, momento da reunião do gerente da loja com a equipe, e também comunicação visual por meio de adesivos lembrando a importância do consumo racional e a padronização dos procedimentos de limpeza de utensílios e equipamentos.

Os resultados alcançados mostraram redução de 30.5% do consumo no ponto de ocorrência na torneira identificada como maior problema da loja, já nas duas primeiras semanas após aplicação das contra medidas. Enquanto que o resultado geral da loja alcançou a redução de 21.6% no mesmo período.

“A partir destes resultados, as boas práticas de consumo e a sistematização das ações de limpeza serão replicadas para as outras 15 lojas da rede e assim continuar colaborando com o meio ambiente”, disse o diretor operacional da rede, Mauricio Cavicchiolli.

A rede São Vicente e a sustentabilidade

O São Vicente trabalha em 3 eixos da sustentabilidade: água, energia e resíduos. Com esta proposta, a rede garante a reciclagem de 100 toneladas todos os meses para logística reversa e a reintrodução desse material na indústria, coleta de óleo e as coletas com os clientes de lâmpadas fluorescentes, pilhas e baterias.

A rede também é referência em economia de energia com a utilização de energia 100% incentivada; energia que vem de grandes centrais de energia eólica; solar, aproveitamento de gás gerado no lixo, tudo comprado de geradores de energia, além da redução de consumo de energia com a utilização de lâmpadas de Led, refrigeração eficiente com portas nas áreas refrigeradas.

O 7º Prêmio pela Água é promovido pelo Consórcio PCJ desde o ano 2000, com o objetivo de reconhecer as boas práticas ambientais e de trato com a água. Os vencedores serão conhecidos no próximo dia 17. A edição 2019 conta com o apoio Institucional de: Agência de Bacias PCJ, ARES-PCJ, Comitês PCJ, Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (ASSEMAE) e do Observatório Governança da Água.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu