Com Atacadão, Carrefour ganha peso na América Latina - APAS - Associação Paulista de Supermercados

Com Atacadão, Carrefour ganha peso na América Latina

A compra do Atacadão deu músculos ao Carrefour tanto no Brasil como na América Latina. A aquisição da rede de ´atacarejo´, um modelo híbrido de atacado e varejo, e a inauguração de novas lojas proporcionaram um forte crescimento, de 35,4%, na receita do grupo francês no mercado brasileiro no segundo trimestre, quando o faturamento da multinacional atingiu 1,573 bilhão de euros. Em todo o primeiro semestre, as vendas do Carrefour no país aumentaram 23,8%, totalizando 2,74 bilhões de euros.

No entanto, a radiografia não é tão animadora se considerado apenas o desempenho em lojas comparáveis, ou em unidades que já estavam abertas em igual período de 2006. Neste critério, que mede a verdadeira saúde operacional dos supermercados, o Carrefour registrou um ligeiro crescimento no Brasil, de 0,8%, no segundo trimestre. Em todo o primeiro semestre, o aumento nas vendas em lojas comparáveis foi de 2,7%.

O Grupo Pão de Açúcar saiu-se melhor. No conceito mesmas lojas, as vendas brutas da rede brasileira cresceram 4,6% no segundo trimestre. Mas como o Pão de Açúcar não fez grandes aquisições, a companhia expandiu-se bem menos do que a sua arqui-rival francesa. O faturamento total do grupo aumentou 5,7% no segundo trimestre, quando atingiu R$ 4,2 bilhões. Em todo o primeiro semestre, as vendas brutas do Pão de Açúcar totalizaram R$ 8,4 bilhões, cifra 6% maior que a obtida em igual período de 2006.

Na América Latina, o varejo brasileiro tem sido ofuscado pelas espetaculares taxas de crescimento na Argentina e Colômbia. Na Argentina, as vendas em lojas comparáveis do Carrefour cresceram nada menos do que 26% no primeiro semestre. As unidades abertas no país trouxeram um aumento de mais 4% na receita do grupo francês, que alcançou 927 milhões de euros na primeira metade do ano.

Na Colômbia, as vendas em lojas comparáveis da multinacional cresceram 7,9% no primeiro semestre. Assim como fez no Brasil, o Carrefour acelerou a abertura de lojas no mercado colombiano, onde também enfrenta a concorrência do Casino, o sócio francês do grupo Pão de Açúcar. As vendas totais do Carrefour no país sul-americano cresceram 24,4% no primeiro semestre, quando totalizaram 26,5%.

Na França, o Carrefour anunciou um lucro menor do que o esperado pelos analistas. No primeiro semestre, as vendas da multinacional francesa aumentaram 5,5% mas seu lucro cresceu 3,3%. José Luis Duran, CEO do Carrefour, irá fazer o IPO do braço imobiliário da rede, com o qual espera levantar 3 bilhões de euros. A nova divisão ficará com os imóveis de 280 hipermercados e 540 supermercados, informou o ´Financial Times´.

Fonte: Valor Econômico


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu