Faturamento do setor paulista teve alta de 0,23% no primeiro semestre


O faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE), no conceito de mesmas lojas, fechou o semestre de 2019 com aumento de 0,23% em relação a 2018. Mesmo com o leve aumento, e dado o cenário desafiador atual, em que o desemprego permanece com pouca melhora, a Associação Paulista de Supermercados (APAS) revisou sua expectativa de vendas no setor do estado para até 1,3%. A expectativa anterior era de crescimento entre 2,7% e 3%. Este crescimento é menor que o dos últimos dois anos, quando o setor cresceu pouco mais de 2%.

Na comparação entre os meses de julho 2019 com 2018, o crescimento do estado foi de 1,05%, sendo que o interior de São Paulo apresentou os melhores resultados. Apesar do rebaixamento na expectativa de crescimento, o setor de supermercados paulista alcançou recordes de contratações em vagas de emprego e observou aumento de 2,18% no número de unidades compradas nas lojas, se comparado ao mesmo período de 2018.

“Mantemos uma projeção de crescimento, mesmo que mínimo, em vez de queda no faturamento, devido a alguns fatores conjunturais que podem manter um leve aquecimento das vendas, como a tímida queda no desemprego, a liberação do FGTS, a Semana do Brasil, a Black Friday e a Reforma da Previdência aprovada no Senado”, estima o economista da APAS.

Empregabilidade do setor supermercadista

Em sua análise mensal, a Associação Paulista de Supermercados (APAS) ressalta que foram criadas 2.055 vagas em São Paulo no mês de julho, e que um dos motivos para este bom resultado é o crescimento nas contratações de Minimercados e Hortifrutis. O primeiro foi responsável por 284 postos, enquanto os hortifrútis ficaram com 192. Os números são 468% e 433% maiores quando comparados com o mesmo mês em 2018.

O crescimento no número de contratações vem ocorrendo de forma consistentemente ao longo dos anos, e os volumes apresentados pelos hortifrutis configuram o melhor período em 10 anos. Entre os canais, os supermercados e hipermercados ainda lideram o número de contratações, com 926 vagas no mês.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu