GPA anuncia medidas para monitorar origem da carne bovina

O GPA anunciou a alteração na política de compra de carne bovina e um plano de ação para monitorar e bloquear fornecedores que desrespeitam o meio ambiente e os direitos humanos na Amazônia. A iniciativa é uma resposta a um relatório feito pela ONG Greenpeeace, em novembro do ano passado, que apontou que as principais redes de supermercados do Brasil não garantiam a origem da carne bovina vendida aos clientes. O GPA foi o pior avaliado.

Algumas das medidas anunciadas pelo Grupo são a implantação de um programa de 100% de transparência em relação à origem da carne comercializada, o bloqueio de fazendas envolvidas com desmatamento, trabalho escravo e a criação de ferramentas para apoiar a produção responsável de frigoríficos (conheça todas as medidas apresentadas). As mudanças devem ser colocadas em prática até junho deste ano.

Carne ao molho madeira
O relatório de novembro avaliou sete das maiores redes de supermercados do país de acordo com a origem da carne bovina. Intitulada de “Carne ao Molho Madeira”, a campanha analisou os seguintes itens: política (compromisso de longo prazo da empresa com as compras sustentáveis), critérios de adoção dessa política (o que é considerado para a compra de carne) e transparência (fornecimento de informações aos clientes).
 
Fonte: Site Globo Rural


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu