João Galassi: “O varejo brasileiro não tem voz” - APAS - Associação Paulista de Supermercados

João Galassi: “O varejo brasileiro não tem voz”

Na última quarta-feira, 15, o presidente da Associação Paulista de Supermercados (APAS) falou para um público seleto de 250 profissionais que participavam do seminário internacional de varejo no Harvard Club New York, promovido pelo IBEVAR/NOVAREJO.

Em sua fala, João Galassi apontou com muita clareza que “temos inúmeras boas associações setoriais, institutos, meios acadêmicos, consultorias, Federações e Confederação realizando trabalhos incríveis no varejo, mas não temos uma consolidação destes trabalhos para mostrar em Brasília a importância do setor no cenário econômico atual”.

Para o presidente da APAS é preciso unificar e fortalecer a voz do setor. “Falta uma Pauta unificada do varejo brasileiro, para apresentar quais são seus reais números e sua importância para economia, aliás, falta até uma definição do que é varejo”, alertou o presidente e complementou dizendo que a “inexistência dessa voz reflete exatamente em prejuízos, onde vemos inúmeros CPFs e CNPJs comprando produtos fora do Brasil, tudo isso simplesmente devido ao custo de aquisição, ou seja, estamos diante de uma anomalia”.

Galassi ainda fez um paralelo com a organização do varejo norte-americano, mostrando que “a NRF é a voz do setor naquele país, que inclusive conta com um caixa de mais de U$ 60 milhões para trabalhar e mostrar para Washington a sua importância nos EUA, onde a cada quatro empregos um é no varejo”.

Na visão de João Galassi, presidente da APAS, a “NRF brasileira” só vai existir a partir de uma governança setorial e colocou a Apas à disposição dos setores para colaborar nessa construção. “O varejo brasileiro tem que ter a sua voz, e ela tem que ser firme, coesa, mas acima de tudo colaborativa, agindo no desenvolvimento sustentável do Brasil e pela satisfação dos nossos consumidores”, finalizou.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu