Next reúne mais de mil interessados em tecnologia aplicada ao varejo supermercadista - APAS - Associação Paulista de Supermercados

Next reúne mais de mil interessados em tecnologia aplicada ao varejo supermercadista


Com público de mais de mil pessoas, o Next Supermarket Generation, maior evento de tecnologia aplicada ao varejo supermercadista, teve sua 4ª edição realizada ontem (23), no WTC Golden Hall. Na programação, diversas palestras e fóruns sobre os cenários e as tendências que já norteiam as discussões sobre tecnologia nas operações de loja. Promovido pela APAS, o Next2019 contou com 24 palestrantes que mostraram diferentes pontos de vistas para dúvidas que o setor supermercadista enfrenta em um mundo cada vez mais conectado.

Carlos Piazza, Fundador da CPC Consultoria, palestrante que abriu o evento, disse que o futuro ainda é incerto e que, no presente, as pessoas ainda pensam de forma analógica. “A tecnologia muda a sociedade e a economia, por isso, é preciso que se entenda como o mundo digital vai impactar na realidade de um empresário extremamente tradicional para que ele não seja surpreendido”, acredita Piazza. Para ele, o futuro do supermercado não é ser ‘super’ e nem ‘mercado’. “A resiliência dos tomadores de decisão pode atrapalhar o processo, já que é preciso que estes profissionais estejam aptos a compreender a permanente mudança”, defende.

Assuntos como blockchain, inteligência artificial e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) tiveram painéis exclusivos e mostraram que o futuro do setor passa por gestão de dados. Para Thoran Rodrigues, fundador e CEO da Big Data Corp, o sentimento de disrupção é fundamental para evoluir em tecnologia e o uso de big data deveria ser o foco. “O supermercadista tem uma mina de ouro nas mãos. Trata-se da possibilidade de conhecer melhor que ninguém o comportamento do seu público. É preciso mudar a mentalidade e saber como capturar isso. Utilizar as informações próprias é muito melhor do que as disponíveis para todos e que podem ser encontradas no Google. Não é preciso uma tecnologia ou software sofisticados. É preciso sim estar disposto a tentar e aprender com os erros e acertos”, explica Rodrigues.

Confira alguns depoimentos:

Flávio Fernandes, vice-presidente e diretor de Tecnologia da APAS.

Pedro Celso, conselheiro da APAS

Fabiano Benedetti, gerente da Divisão de Marketing e Negócios da APAS.

Shirlei Castanho, diretora da Distrital São Paulo.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu