Nota oficial Páscoa – Vendas se estabilizam – APAS – Associação Paulista de Supermercados

Nota oficial Páscoa – Vendas se estabilizam


Após um aumento expressivo nos primeiros 10 dias da crise do covid-19, as vendas nos supermercados se estabilizaram, inclusive apresentando queda em alguns dias, como ocorreu neste último domingo e segunda-feira. Na grande São Paulo as vendas caíram 11%, enquanto no interior a retração foi de 19%, nesses dois dias.

Desde a última terça-feira, dia 7 de abril, quando as vendas haviam crescido 45,1% (semana anterior à Páscoa), o movimento presencial nas lojas tem apresentado queda.

A Associação Paulista de Supermercados – APAS, mais uma vez, sugere aos consumidores que não estoquem produtos e não comprem além de suas necessidades do mês, como forma de ajudar na manutenção dos preços e permitir o abastecimento à maior parte da população. Importante também buscar produtos substitutos que podem estar com preços menores.

A queda no movimento também reflete que o abastecimento está se normalizando com a maioria da população ficando em casa, como recomenda a quarentena determinada pelo governo do Estado. Veja gráfico abaixo.

Páscoa

As vendas de Páscoa, que estavam projetadas pela APAS para cair -8,5% no estado, acabaram fechando em queda de -3.7%. Essa melhora na previsão aconteceu por causa do aumento do movimento presencial nas lojas, durante a semana santa. A Grande São Paulo, Baixada Santista e regiões de Bauru, Marília, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Vale do Paraíba e Araçatuba registraram melhoras nas projeções anteriores da APAS.

A projeção é baseada em itens com vendas típicas para esta época do ano, e inclui bombons, ovos, barras e tabletes de chocolate, refrigerantes, cerveja, vinho e peixes.

O principal motivo é o contexto econômico atual, onde famílias voltaram seus gastos para produtos básicos, higiene e limpeza.

Compartilhe na Rede!

Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu