Saiu na Supervarejo: Oito tendências impactam consumo no Brasil e no mundo


Diante das mudanças constantes observadas na modernidade, oito tendências se destacam como as de maior impacto no mercado mundial e se tornam cada mais relevantes para o consumidor, de acordo com o relatório Energias Globais da Kantar – realizado em 26 países.

A primeira dessas é a preocupação com a responsabilidade – tanto social, quanto ambiental -, seguida pela busca constante por experiências positivas, bem-estar físico e espiritual, conexões humanas mais significativas, fluxos flexíveis e simplicidade. O consumidor também deseja preservar sua identidade e ter proteção, seja física, digital, ambiental ou financeira.

“Parece complexo e é, mas para crescer e se manter no topo, as empresas devem ter conhecimento sobre esses conceitos, a fim de atender as necessidades do público, que se refletem na interação com as marcas e principalmente nas decisões de compra”, afirma a presidente Brasil da Kantar, Sonia Bueno.

Essas disposições criam um consumidor “multi”, ou seja, que está aberto a novas perspectivas, explora novas marcas e categorias e abandona antigas, frequenta menos vezes o ponto de venda e busca canais específicos para compras. Tudo isso proporciona a criação de novos nichos de mercado.

“Antes buscava-se alimentos menos calóricos, enquanto hoje também há uma busca por segmentos como ‘sem glúten’ e ‘sem lactose’, o que significa uma oportunidade e um desafio para as empresas”, aponta a diretora executiva da divisão Worldpanel da Kantar, Elen Wedemann.

Segundo ela, atualmente existe mais dificuldade para as megamarcas crescerem, seja por penetração ou frequência. “Para essas marcas conseguirem crescer ainda mais é necessário que elas usem diferentes canais e atentem-se que a decisão de compra é uma combinação de ocasião, benefício, necessidade e experiência”, complementa.

Como as marcas podem crescer e se manter no topo

A disrupção tornou-se a palavra do momento e algo vital para as empresas crescerem e se manterem no topo, mas de nada adianta se essa diferenciação não trouxer um valor real para o consumidor. O ranking BrandZ da Kantar, que mensura o valor das marcas há 14 anos, detectou que, na comparação entre os rankings de 2006 e 2019, oito diferentes empresas aparecem entre as 10 maiores – quase todas de tecnologia.

“As mudanças nos hábitos de consumo, produtos, mídia e tecnologia ditam quem atinge e quem se mantém no topo. Está muito difícil crescer e mais difícil ainda é manter o crescimento”, garante a CEO da Kantar, divisão Insights, Valkiria Garré. Segundo ela, entre 2006 e 2019, entre as 100 maiores marcas do mundo, 52 mudaram, ou seja, mais da metade.

De acordo com a executiva, o segredo para o sucesso está na combinação de três itens básicos: relevância, diferenciação e conhecimento. É fundamental que as empresas encontrem as necessidades dos seus consumidores para que possam ir além de onde já estão estabelecidas, foquem em nichos de mercado, personalizem seus produtos e serviços, cheguem mais facilmente ao consumidor e adotem novos modelos de negócios. Atualmente, as marcas só crescem se conseguirem se diferenciar, mas o principal é continuar nesse movimento.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu