Varejo alimentar tem melhor acumulado de empregos em setembro em 4 anos - APAS - Associação Paulista de Supermercados

Varejo alimentar tem melhor acumulado de empregos em setembro em 4 anos


Minimercados registram melhor setembro em 11 anos; temporários devem ocupar cargos de repositores e caixas

O mês de setembro de 2019 acumulou 387 novas vagas de emprego no varejo alimentar em São Paulo. O resultado é o melhor acumulado de meses de todos os canais de vendas nos últimos quatro anos. O destaque dos índices do mês ficou com o setor de minimercados, que registrou 404 postos nas lojas dessa categoria, o melhor em 11 anos para setembro – período que antecipa a entrada de funcionários temporários no setor varejista.

Os supermercados e hipermercados, após meses de recordes, tiveram 540 mais demissões que admissões em setembro. No acumulado do ano, o varejo formal soma 387 vagas. A projeção da APAS permanece em nove mil empregos em 2019 com chances de ser superada.

Entre as cidades, São Paulo e Campinas saíram do top 10 após figurarem quatro meses seguidos dando lugar para a liderança do interior com São Vicente, Bauru e Ferraz de Vasconcelos como as líderes.

Na análise por cargos, embaladores foram a principal contratação do mês. O baixo número de repositores e caixas neste mês indica que estes serão os cargos mais ofertados para os temporários no período de final do ano. A procura por embaladores indica que os supermercados irão investir em atendimento rápido e experiências com os clientes.

“A conjuntura econômica para o fim do ano chega mais positiva para o setor devido à liberação de R$ 3,5 bilhões da restituição da Receita Federal, o início das liberações do FGTS, taxa selic no menor patamar da história, aprovação da reforma da Previdência e a MP da Liberdade Econômica”, explica o economista da APAS, Thiago Berka.

Temporários

O varejo no estado de São Paulo deverá criar cerca de 8 mil vagas temporárias. O número é 25% maior que o ano passado. Estima-se que os supermercados devem reter cerca de 5% do total destes temporários para 2020.

No Brasil, a expectativa de contratações para 2019 referente ao varejo alimentar é de 43,7 mil pessoas. O número é o melhor desde 2014, quando foram criadas 67 mil vagas. A projeção para 2020 é fechar o ano com 47 mil empregos gerados.

“A expectativa de aumento das vendas para o Natal é de 6% a mais que no ano passado. As vendas no mês de dezembro são 24% maiores quando comparado aos outros meses do ano”, avaliou Berka.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Histórico do setor (Mensal e Anual)

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu