Webinar sobre Meios de Pagamento foi sucesso entre associados


No último dia 26 de fevereiro, a Escola APAS realizou o Webinar “Novo Momento de Pagamentos no Brasil – Como pagar mais barato e ter um sistema mais eficiente nos pagamentos eletrônicos”. A transmissão teve 581 inscritos de 298 empresas.

Na ocasião, foram discutidos sobre os sistemas já existentes em outros países, e como o Brasil já começou seu caminho para deixar no passado o sistema de pagamentos caro, complicado e com prazos de repasse punitivos.

Toda a transmissão foi moderada por Eduardo Ariel Grunewald, Gerente de Serviços aos Supermercados da APAS. No primeiro bloco foi discutido sobre “Como estará o mercado de meios de pagamento diante as novas tecnologias?”. Já no segundo, o tema foi a “Atuação do Banco Central em relação aos meios de pagamento”.  Por fim, no terceiro bloco foi abordado sobre “Qual será a revolução provocada pelas fintechs?”.

O tema foi debatido pelos especialistas do mercado financeiro: Alexandre Magnani, Diretor Comercial, canais, CRM e Emissão da Pagseguro UOL, Vinícius Carrasco, PhD em Economia por Stanford, Professor PUC-Rio e economista chefe da Stone, Marcelo de Farias, Tributário e Meios Pagamentos da APAS, In Hsieh, CEO da CBIPE – China Brasil Internet Promotion e Raul Moreira, que foi VP de Negócios de Varejo no Banco do Brasil, Presidente da Alelo e atual Diretor Tecnologia, Operações e Produtos Banco Original.

Roberto Longo, vice-presidente da APAS e Diretor Comitê Meios Pagamento da entidade, destaca que o mercado vem mudando, o Cade e o Banco Central estão cada vez mais atuantes, e esses órgãos tem dado abertura para APAS e ABRAS terem meios de discutir condições melhores para a classe supermercadista. “Assim, poderemos ter taxas mais competitivas em função da nossa margem, que é muito pequena. Entre os temas discutidos o voucher é o mais preocupante, por conta da ausência de regulamentação, cada empresa emissora de vouchers  pode cobrar a taxa que  quiser, por isso temos atuado  fortemente  junto ao Banco Central para que realmente a regulamentação aconteça, enfatiza Longo.


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias



menu
menu